quinta-feira, agosto 09, 2007

dia felino

fio de trovoadas incandescentes
na lã do trigo
beijando os pés de algodão
neste tremor embalante
do âmago.
mar de cerejas penduradas
num calmo torpor nu
de caracóis dourados nos dedos.

num êxtase de dois lagos profundos, sonho
na vertigem colorida da descolagem

dia felino, dia azul de princípio de mundo
explosão de nascer de sol posto sob o corpo
de um deus renascido da seiva
fervendo nas veias de uma árvore escondida
da cidade tumefacta.

Redescobrir constante
do brando e cru chamamento da mãe Terra
na forma de uma carícia
transparentemente nascida na boca,
sentida nos dedos,
amada nos cabelos da constelação
que tu és

e ninguém sabe.
:)

3 comentários:

Ana F. disse...

Gostei do concerto do Jorge mas preferia ter as super bocks que ele bebeu ao pé de mim........
Tava um calorrr naquela sala...
Irraa!

Bjs
Quicas

http://www.quicas007.blogspot.com/

TMara disse...

remansoso çugar este.
Feliz descoberta fiz, ou refiz pq já há com mtº tempo por cá passei, mas um porblema rebentou com o "bichinho" e perdi os links.
Bom f.s.

eremita disse...

Deixo um fraterno abraço e já que cá vim informo que acabei de colocar novo post.